Postagem em destaque

Autoeficácia nas palavras do próprio Albert Bandura

Este artigo traduzido faz parte dos meus estudos de doutorado. Ele fornece um referencial teórico importante para estudantes e professores...

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Novos horizontes para o teste de progresso

Este estudo, apresentado na AMEE 2014, mostra que as questões com casos clínicos são significativamente menos respondidas pelos estudantes quando há penalidades para respostas erradas no teste de progresso, afastando-os justamente das questões nas quais deveriam estar mais engajados. Em seguida, apresento uma proposta de reconciliação entre os aspectos metacognitivos possibilitados pela penalidade, a acurácia na mensuração e a utilidade educacional do teste de progresso.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...